Pra não dizer que não falei das flores

Boa tarde estimados leitores, o post de hoje é sobre música, uma vez que faz tempo que não posto nada sobre algo de que gosto muito. Pois bem, em realidade não indicarei nenhuma banda em específico ou falarei sobre um músico em específico, na verdade farei um breve comentário sobre uma canção composta na época da ditadura militar e que, certamente, não deve cair no esquecimento uma vez que sua letra é viva, ou seja, serve de instrumento para reflexão até hoje. Enfim, o nome da música é “Pra não dizer que não falei das flores”, do ano de 1968 e de autoria de Geraldo Vandré, advogado, compositor e cantor brasileiro.
Escolhi essa música por inúmeros fatores, mas também a escolhi porque acho legal que as pessoas saibam, em especial os jovens, que música deve ser muito mais do que rimas pobres e sem sentido. Música é muito mais do que para contagiar o corpo, música é para refletir, para instigar, para contagiar a mente; assim sendo, espero que escutem a canção a seguir e reflitam. Beijocas.



Pra não dizer que não falei das flores - Geraldo Vandré

Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não
Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Caminhando e cantando
E seguindo a canção

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Pelos campos há fome
Em grandes plantações
Pelas ruas marchando
Indecisos cordões
Ainda fazem da flor
Seu mais forte refrão
E acreditam nas flores
Vencendo o canhão

Há soldados armados
Amados ou não
Quase todos perdidos
De armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam
Uma antiga lição:
De morrer pela pátria
E viver sem razão

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Somos todos soldados
Armados ou não
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não
Os amores na mente
As flores no chão
A certeza na frente
A história na mão
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Aprendendo e ensinando
Uma nova lição

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer

"Pra não dizer que não falei das flores", de autoria de Geraldo Vandré, ficou em segundo lugar no Festival Internacional da Canção, isso em 1968, época em que mudanças sociais e políticas assolavam o Brasil. A canção possui uma melodia calma e por ser composta de rimas fáceis de serem memorizadas acabou virando uma espécie de hino de resistência contra a ditadura; desse modo, foi censurada durante muito tempo até que, após o período de censura, foi regravada primeiramente por Simone (1979), seguida por Ana Belén, Zé Ramalho (conforme mostra o vídeo acima) e também pelo Chalie Brown Jr.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Meta de leitura 2016

Uma lição sobre o suicídio

Expressões idiomáticas ao pé da letra