Algumas verdades merecem ser ditas e constantemente relembradas

Acabei de assistir a um vídeo que causou certo furor nas últimas semanas e resolvi postar um breve post sobre ele, afinal, não preciso acrescentar um "ai" a tudo o que foi dito pela professora Amanda Gurgel. Só lamento não ter visto o vídeo antes, entretanto, como diz o ditado: “antes tarde do que nunca”.
Então, agora que fiz o que devia ter feito anteriormente, apenas faço minhas as palavras da professora, ressaltando apenas que essa realidade exposta por ela neste brilhante discurso que poderá ser visto logo mais abaixo deste post, é um câncer que contamina todo o nosso país que, por ser considerado uma nação em crescimento econômico, no mínimo, deveria oferecer uma educação decente.
Pelos motivos apresentados pela professora Amanda é que muitos dos recém-licenciados desistem de lecionar antes mesmo de assumirem uma sala de aula, pois não é preciso pisar numa classe para saber que todos os problemas mencionados pela professora da cidade de Natal são, infelizmente, uma dura e penosa realidade.
Desse modo, peço aos senhores políticos que, em sua maioria, ficam apenas se concedendo aumentos de salários astronômicos, que se coloquem no lugar dos professores ao menos uma vez na vida. Saiam de seus pedestais de poder e dinheiro e venham sentir a realidade para só então falar em “números irrefutáveis”.



Comentários

  1. Oi, Lu!

    Professora corajosa, é de gente que nosso país precisa.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Ah! Antes que eu me esqueça, votei no seu blog.

    ResponderExcluir
  3. Oi Bill, obrigada por votar no meu blog. Você inscreveu o seu? Caso tenha inscrito me avise para eu votar no sue blog que para mim é um dos melhores sobre religião.
    Ah sim, a professora Amanda realmente foi muito corajosa de ter ido peitar os políticos da cidade em que ela mora. Espero que esse vídeo continue causando burburinho por muito tempo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Meta de leitura 2016

Expressões idiomáticas ao pé da letra

Uma lição sobre o suicídio