Li e recomendo: O Seminarista

Estreiando postagens no meu blog, não podia deixar de escrever sobre algo que, verdadeiramente, gosto: livros.
Se alguém me perguntar como começou essa minha "paixão", simplesmente, vou demorar alguns segundos antes de responder "não sei", mas acho que o começo não é tão importante assim.
Antes que me esqueça, gostaria de lembrar que não é somente sobre livros que postarei dicas a cada semana, haverá comentários variados de tudo um pouco: sites, albúns musicais, filmes, notícias do Brasil e do mundo e claro: Livros !!!!
Espero que seja útil e proveitoso a qualquer um que, eventualmente, leia o conteúdo da Eclipsada aqui !!!
Esclarecimentos a parte, vamos dar início aos trabalhos...
Outro dia, estava dando uma olhada no site da Submarino, não estava a procura de nada em específico, foi quando vi alguma coisa sobre um livro chamado O Seminarista. Na hora, nem me liguei e já ia deixar passar batido quando lembrei que " O Seminarista" que conheço é o de Bernardo Guimarães e não esse que era atribuido a Rubem Fonseca, foi então que li algumas informações sobre o livro e "pá" o amor nasceu. Comprei o bendito parcelado em umas mil vezes e esperei anciosamente por sua chegada. Assim que o Júlio (ah sim, é o carteiro, antes que alguém pense besteira) me trouxe o tal volume, praticamente, o "devorei" e agora apresento, humildimente, minhas impressões sobre ele.
O Seminarista (Agir: 2009, 181p.) de Rubem Fonseca é o tipo de livro que consegue chamar a atenção dos leitores por dois motivos: talvez, simplicidade da narratica e perspicácia do escritor que com um tiro certo dá vida ao personagem José, um matador de aluguel que decide se aposentar mas se vê numa encrenca ao perceber que a tão sonhada aposentadoria não será tão tranquila quanto imaginou.O livro é narrado em primeira pessoa_ já que é o próprio protagonista que nos conta sua tragetória_ merece destaque pelo modo como o narrador personagem expressa seus pensamentos e conduz seus atos. Com comentários espirituosos, O Seminarista, mesmo sendo uma narrativa curta, além de prender a atenção do leitor, faz com que a história se desenrole de uma forma interessante que poderia, perfeitamente, ter uma continuidade futuramente. Sem dúvida nenhuma, uma boa pedida.
Depois disso, é só correr até uma livraria e garantir o seu porque o meu, não dou e nem impresto para ninguém !!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Meta de leitura 2016

Uma lição sobre o suicídio

Night Huntress - informação sobre a série