Lançamento da coletânea Geração Subzero


Olá pessoal, sentiram saudades? Espero que sim! Então galera, o post de hoje é para anunciar uma novidade bem legal para quem gosta de ler antologias e até para quem não tem o costume porque não conhece nenhuma opção. Acontece que em julho a editora Record lançará uma coletânea, organizada por Felipe Pena, de contos totalmente brasucas. Bom, se você ficou curioso, a seguir, leia mais algumas informações sobre o livro e, claro, dê uma conferida na capa para saber como identificar o livro quando ele for lançado no próximo mês. Espero que tenham apreciado a novidade.

OBS: O texto ao lado da capa do livro foi enviado por e-mail pela autora parceira do blog Helena Gomes. 

20 autores congelados pela crítica, mas adorados pelos leitores. E quando fala em crítica se refere àquela especializada, que costuma ignorar um público preocupado com o prazer da leitura. Como explica Felipe na orelhinha da coletânea, um público que tem uma "relação afetiva com o livro, com as reflexões que uma história bem contada pode provocar e com a socialização dessas histórias e dessas reflexões. Sim, a socialização, pois aquele que tem prazer na leitura sempre recomenda o livro ao amigo mais próximo. É para esse leitor que a coletânea Geração Subzero foi organizada".
Os contos e os autores não têm a pretensão de figurar entre os melhores de sua geração ou estilo. "Tampouco foram escolhidos exclusivamente pelo organizador da obra, que apenas observou os nomes comentados em redes sociais, blogs, salas de aula e grupos de discussão cujo objeto era simplesmente o prazer da leitura, além de ouvir os signatários do Manifesto Silvestre, um documento que defende o entretenimento como conceito de valor na literatura", completa.
Além do meu conto, o Geração reúne textos de Thalita Rebouças, André Vianco, Eduardo Spohr, Raphael Draccon, Carolina Munhóz, Ana Cristina Rodrigues, Juva Batella, Estevão Ribeiro, Pedro Drummond, Luiz Bras, Luis Eduardo Matta, Eric Novello, Sérgio Pereira Couto, Delfin, Julio Rocha, Vera Carvalho Assumpção, Martha Argel, Janda Montenegro e Cirilo S. Lemos.

Lançamento no Rio de Janeiro, dia 11/7, às 18h30, na Biblioteca Nacional, e em São Paulo, dia 17/7, às 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista. Não poderei ir ao Rio, mas em São Paulo apareço por lá!
Os autores cederam os direitos autorais do livro para a ONG Ler é dez - Leia favela, que forma leitores nos conjuntos de favelas do Alemão e da Penha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Meta de leitura 2016

Expressões idiomáticas ao pé da letra

Uma lição sobre o suicídio