domingo, 29 de abril de 2012

Resenha: Sabor de Sangue e Chocolate

Boa noite caros leitores, aproveitando a temperatura amena que tem feito nos últimos dias_ o que por si só nos remete a ideia de ler um livro_, achei pertinente postar aqui a resenha de um livro que li recentemente e que possa interessar os ávidos por literatura. O livro em questão foi um presente da escritora parceira do blog, Helena Gomes, e desde já gostaria de agradecer pela oportunidade de conhecer uma das inúmeras obras dessa talentosa escritora de nossa literatura. 
Enfim, é isso, a resenha do livro virá logo a segui e espero que apreciem. Até mais!


Em Sabor de Sangue e Chocolate (Helena Gomes - 280 páginas - Escrita Fina) o leitor se depara com um jovem (Alex) que é desprezado pela família e lida com este fato se escondendo atrás de seu par de fones de ouvido até que, um belo dia, salva o irmão mais novo de uma bala perdida e, inexplicavelmente, após o ocorrido, passa sentir vontade de experimentar sangue. Alguns dias depois do incidente com o irmão, Alex passa a assumir um comportamento estranho e sua mãe (Anabel) o obriga a fazer uma viagem, juntamente em companhia do motorista da família (Brandão), a uma pacata cidade do Rio Grande do Sul (Nova Guanaja); entretanto, o que serviria para acalmar os ânimos se mostra contrário as expectativas, uma vez que a vontade que o jovem sente por sangue só aumenta a medida que estranhos acontecimentos sobrenaturais ligados a ele passam a rodear a cidade, colocando-a em grande perigo.
Basicamente é do modo descrito acima que Sabor de Sangue e Chocolade se desenrola. Com elementos da cultura pop que mexem com o imaginário a autora procura cativar os leitores com sua trama, no entanto não é exatamente isso o que acontece, pois a velocidade dos acontecimentos torna a narrativa excessivamente corrida, além do mais há personagens que perfeitamente poderiam nem participar da trama por não agregarem nada a narrativa e, muito menos, cativarem o leitor_ lembrando que cativar aqui não significa somente causar uma boa impressão, afinal até os chamados “vilões” precisam ser bem construídos e impactarem, caso contrário caem no “disse-que-me-disse” e deixam um gostinho de quero mais.
Em relação à escrita, não há dúvidas de que Helena Gomes sabe escrever, no entanto, o não desenvolvimento de seus personagens prejudicou um pouco o andamento da história, uma vez que falta em Sabor de Sangue e Chocolate a profundidade necessária para que o leitor possa, em certa medida, sentir-se ligado à narrativa. Desse modo, embora aparentemente o livro deixe um gancho para uma continuação, uma sequência se torna desnecessário pela falta de entrosamento dos personagens que podem ser classificados como meramente bons e ruins. Ainda assim, cabe a cada um ler o livro e formar um juízo de opinião, pois para dizermos se gostamos de uma história ou não, o melhor mesmo é lê-la para que não tenhamos dúvidas. 

2 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Lucy! Estou ansiosa para ler Sabor de Sangue e Chocolate e espero não me decepcionar. Beijos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...